[Chicago] The Aviary

Desde a primeira vez em que assisti um vídeo sobre o Alinea, no Youtube, que eu desejava conhecer o restaurante de Grant Achatz.

Quatro anos se passaram e a chance de ir a Chicago surgiu, mas para uma viagem longa onde gastaríamos uma quantia considerável. Jantar no atual 26o melhor restaurante da Revista Restaurant San Pellegrino custa, no horário de menus mais baratos, pouco mais de 250 dólares por pessoa. Sem bebidas, taxas e serviço. Portanto, o Alinea estava fora de cogitação. Uma pena! Porém o chef tem, em outro bairro da cidade, duas outras casas, que são vizinhas de parede. Elas são menos caras e daí dá pra fazer um combo e conhecer as duas numa visita só. 

 The Hollow, o coquetel-infusão do The Aviary.

The Hollow, o coquetel-infusão do The Aviary.

O The Aviary é um bar especializado em coquetéis. Mas não vá esperando drinks tradicionais, só decorados com guarda-chuvinhas asiáticos e frutas espetadas na lateral do copo. O negócio aqui é aplicar conhecimentos da alta gastronomia e da cozinha molecular nas bebidas que são oferecidas no menu (assista aos vídeos pra ter uma idéia). O cuidado com o que será servido é tanto que eles têm até um Chef especializado em gelo!

A idéia era ficarmos no bar por 2 horas e depois irmos para o restaurante, porque eu só consegui reserva no NEXT às dez da noite (sobre ele, escreverei outro post.). O ingresso mais barato custa 20 dólares e precisa ser comprado com antecedência no site (clique no nome do restaurante). O bairro onde ficam as casas está em processo de revitalização; até você chegar lá, vai achar que pegou o caminho errado e está perdido. Ao chegarmos, me identifiquei na porta e solicitaram que esperássemos um pouco num lounge externo deles. Nunca mais eu precisei dizer meu nome pra ninguém enquanto estivemos lá.

Entramos no horário marcado, nos acomodaram em nossa mesa e perguntaram se era nossa primeira vez. Resposta afirmativa, o garçon perguntou se havia algum motivo especial para a nossa visita, dado que tínhamos reserva às dez no outro restaurante. Eu não tinha dito nada sobre isso para o garçon! É claro que um cruzamento simples de informações no computador dá todo o nosso planejamento de visita para eles, mas eles usam isso com uma competência que eu nunca vi em nenhum outro lugar. Respondi que estávamos comemorando aniversário de casamento e depois disso todos os garçons, cumins e outros funcionários da casa já sabiam o motivo. Todos os que falaram conosco nos felicitaram. Inclusive quando passamos para o restaurante. É um nível de atendimento onde você se sente muito prestigiado e nem um pouco invadido. Incrível!

Fomos apresentados ao menu, o garçon fez umas sugestões e nós pedimos um tempo para pensar no que pedir. Eu tinha ido atrás de um coquetel super-bonito, o The Hollow, mas fiquei encantada quando vi que eles tinham um outro chamado Carrot Cake (Bolo de Cenoura) e acabei pedindo este primeiro. Meu marido pediu um muito bonito, com um monte de gelos esféricos vermelhos. 

  Carrot   Cake   Cocktail : lembrava bastante o bolo de cenoura. Parecia um  milkshake  alcoólico. O casal da mesa em frente, que acabou saindo em cima do coquetel na foto, parece um par de noivinhos, né? Hahaha

Carrot Cake Cocktail: lembrava bastante o bolo de cenoura. Parecia um milkshake alcoólico. O casal da mesa em frente, que acabou saindo em cima do coquetel na foto, parece um par de noivinhos, né? Hahaha

 O  drink  cheio de esferas de suco de frutas vermelhas congelado. Elas iam derretendo aos poucos e se misturando com o líquido alcoólico. Esqueci o nome desse...

O drink cheio de esferas de suco de frutas vermelhas congelado. Elas iam derretendo aos poucos e se misturando com o líquido alcoólico. Esqueci o nome desse...

O meu coquetel lembrava bem o sabor do bolo. Cenoura, cream cheese, açúcar... Foi um experiência interessante, mas o The Hollow foi realmente a estrela da noite! É lindo, uma infusão de ervas, frutas e especiarias na bebida que vem numa garrafa feita especialmente pra ele. Pode ser dividido porque é bem grande e à medida em que você o toma a concentração do sabor se modifica, o que deixa cada gole um pouco diferente do anterior. Fantástico!

Junto aos coquetéis pedimos um petisco chamado Salt.Pepper.Vinegar. Consiste em uma pururuca de porco gigante e temperada com os três ingredientes. Delicioso e super vistoso. E eu a comi pensando na pururuca Botrel que fazíamos na casa da minha avó, quando éramos crianças. Quem diria que algo tão banal e simples fosse ser servido em bares como esse um dia, heim? Tudo no bar remete a um espetáculo particular, embora haja várias mesas ao seu redor, com pessoas tendo experiências semelhantes. Mas o nível espetacular de atendimento que eles atingiram naquele bar te faz sentir como único. 

 A pururuca gigante, temperada com sal, pimenta do reino e vinagre. A gente comeu TU-DO! E eu a comi pensando na pururuca Botrel que fazíamos na casa da minha avó, quando éramos crianças. Quem diria que algo tão banal e simples fosse ser servido em bares como esse um dia, heim? 

A pururuca gigante, temperada com sal, pimenta do reino e vinagre. A gente comeu TU-DO! E eu a comi pensando na pururuca Botrel que fazíamos na casa da minha avó, quando éramos crianças. Quem diria que algo tão banal e simples fosse ser servido em bares como esse um dia, heim? 

Vale demais a experiência. Ah! Os 20 dólares que foram pagos a título de reserva são reembolsados no fim da conta. Se surgir a oportunidade, vai lá e depois me conta!