[Belo Horizonte] Trindade, a cozinha do Brasil.

Minha ida a Belo Horizonte foi muito produtiva. Revi amigos queridos que há muito tempo eu não via - uma delas há 14 anos! -, peguei o filho recém-nascido do meu primo-irmão no colo, conheci o Instituto Inhotim e, de quebra, jantei neste restaurante. Assim que tomei conhecimento dele nas minhas pesquisas já fiz reserva logo, apesar de nunca ter ouvido falar do lugar. Mas um dos sócios eu conhecia. Trata-se de Felipe Rameh, ex-assistente de Alex Atala no extinto programa de TV Mesa pra Dois.

Acompanhei o desenrolar da carreira dele desde o restaurante que ele tinha em Muriaé, onde nunca fui mas esperava ir um dia só pra provar da sua comida. Depois, o perdi de vista. Até o dia em que comecei minhas pesquisas sobre a cena gastronômica de BH e me deparei com o Trindade. Restaurante com proposta de promover a comida mineira no seu melhor, talvez seja dele - finalmente!- que surja o Chef representante de Minas Gerais a juntar-se aos já consagrados do país na valorização e promoção da gastronomia Brasileira no mundo. Eu apostaria nisso!

Fomos muito bem atendidas pelo Luís, garçon simpático e acessível, que entrou no nosso clima descontraído sem sair da seriedade da sua função. Serviu-nos impecavelmente, com a informalidade educada que é característica do mineiro. O maitre da casa estava sempre muito atento às mesas e, vez por outra, dava uma passadinha pra checar se estava tudo sendo conduzido no padrão que a casa exige. Fez uma correção aqui ou ali, sem que nós nos sentíssemos invadidas com excesso de atenção. No mais, a comida é incrível! O preço não é dos mais caros e quando você percebe a qualidade dos pratos até acha barato. As fotos falam por si. 

 Começamos com uma porção de coxinhas de rabada. Acompanha um potinho de catupiry pra você lambuzar o petisco, se quiser! 

Começamos com uma porção de coxinhas de rabada. Acompanha um potinho de catupiry pra você lambuzar o petisco, se quiser! 

  Deliciosas, a casquinha crocante e o interior úmido e saboroso como toda coxinha deveria ter.

Deliciosas, a casquinha crocante e o interior úmido e saboroso como toda coxinha deveria ter.

 Porquinho Prensado: barriga de porco cozida a baixa temperatura, com a pele crocante. Muito gostosa também, num tamanho pra lá de generoso!

Porquinho Prensado: barriga de porco cozida a baixa temperatura, com a pele crocante. Muito gostosa também, num tamanho pra lá de generoso!

 Os vegetais que acompanham o porquinho: crocantes sem estarem crus, temperados na medida certa!

Os vegetais que acompanham o porquinho: crocantes sem estarem crus, temperados na medida certa!

 Filé com arroz proibido, o prato que minha amiga pediu. Pense numa carne bem selada?

Filé com arroz proibido, o prato que minha amiga pediu. Pense numa carne bem selada?

 Créme Brulée de doce de leite com cristais de sal. Deu vontade de pular de ponta e passar no corpo todo de tão bom?

Créme Brulée de doce de leite com cristais de sal. Deu vontade de pular de ponta e passar no corpo todo de tão bom?

Pesquisando as páginas para botar os links neste post, acabei descobrindo que o Felipe Rameh tem outra casa, aberta recentemente, em BH. Nos moldes do Eataly, o Alma Chef parece ser um lugar de dar vontade de morar. Uma pena que só ter descoberto isso agora...